COZINHA AMERICANA

COZINHA AMERICANA

Cozinha americana é aquela cozinha que deixamos aberta, sem paredes, separada apenas por um balcão, onde, além de deixar mais amplo o ambiente, proporciona maior interação com a família e os amigos na sala.
Esse tipo de cozinha está muito em alta, principalmente em apartamentos pequenos.
Como fica muito exposta, o ideal é que os revestimentos, móveis e tons sigam o mesmo contexto da casa para não haver conflito na decoração. Vale também para o piso que pode ser o mesmo da sala, inclusive madeira. Os vernizes que as madeiras recebem hoje são mais fortes e dão maior proteção. Fora isso, os produtos de limpeza atuais retiram a necessidade de jogar água no chão para lavar a cozinha.
Outra dica muito importante é o uso da coifa. Cozinhar definitivamente não pode se tornar sinônimo de fumaça e cheiro de fritura por toda a casa. Caso contrário, a cozinha americana se torna um transtorno em vez de um benefício. Portanto, além de investir em uma bela decoração, não se esqueça de instalar uma coifa potente com o intuito de driblar os incômodos.

 

Cozinha-americana-8

Cozinha-americana-7

Cozinha-americana-6

Cozinha-americana-5

Cozinha-americana-4

Cozinha-americana-3

Cozinha-americana-2

Cozinha-americana-1

Cozinha-americana-8

50 Tons de Cinza – na decoração

50 TONS DE CINZA …… É o fenômeno literário do momento. Trilogia criada pela britânica Erika L.James narra uma relação embasado em um sadomasoquismo entre  o picante casal Anastasia Steele e o empresário de sucesso Christian Grey. Só no Brasil o livro vendeu mais de 300 mil exemplares, no mundo esse número ultrapassa a marca de 40 milhões.
Na arquitetura, aproveitando a moda literária do momento escolhemos alguns ambientes em tons de cinza pra vocês se inspirarem (em todos os sentidos hehehe)

O Cinza é a mistura do preto e do branco, é uma cor monocromática, neutra e muito sofisticada.
A gente vê cinza em um dia nublado, nos prédios, no asfalto, por isso tem gente que acha o cinza uma cor sombria, fria e triste.
 Mas hoje  vamos enxergar com outros olhos e ver que a cor cinza, misturado com outras cores e acessórios decorativos, pode sim resultar em uma composição bem alegre, elegante e leve. É uma cor muito versátil e combina com TUDO.

Com o amarelo traz energia e vida ao cinza e faz com que o ambiente fique ao mesmo tempo divertido e moderno.

Misturado com o rosa deixa o ambiente mias romântico.
E para quem quer diversão e descontração, dá pra apostar em uma mistureba de cores e acessórios divertidos.
———>  Existe uma infinidade de tons de cinza, os mais escuros puxados pro pretos, chumbos, tons de concreto, outros mais azulados, cinzas que confundem com lilás, cinzas mais esverdeados, pratas, suaves quase brancos etc….
__
Vamos conferir mais 50 tons de cinza
__

This slideshow requires JavaScript.

E aí, gostaram??? Com que cor vocês preferem compor com o cinza?

3 PISCINAS INCRIVEIS

Golden Nugget Hotel – Las Vegas, Estados Unidos

Num complexo de piscinas que custaram mais de $30 milhões, convivem 16 tubarões de cinco espécies diferentes e o mais impressionante é que é possível estar entre os tubarões quando desce por um tobogã desce os 3 andares do hotel e corta um aquário de 200 mil litros de água onde estão os bichinhos  Vamos torcer para que você vá rápido demais para não perceber o que está à espreita em torno de você, hahaha

ImagemImagemImagem

Nadando com os tubarões….aiaiai

Imagem

Hotel San Alfonso del Mar – Algarrobo, Chile

Neste hotel está a maior piscina do mundo: com mais de um quilômetro de comprimento e 250 mil metros cúbicos de água, ela entrou no livro Guiness dos recordes. Pode-se até velejar nesta piscina, que acompanha uma longa e larga praia de areias brancas frente ao Pacífico. Mas se você está curioso para que fazer uma piscina tão grande, se você está do lado do mar? A resposta é que as águas geladas do oceano justificam o investimento de u$ 3,5 milhões. A piscina utiliza a água do Oceano, que é dessalinizada e aquecida para garantir o conforto dos turistas. A profundidade em alguns pontos chega a 3m. Em tanto espaço, dá para fazer muito mais que nadar: andar de caiaque, vela, mergulhar ou simplesmente vagar sobre uma bóia. À noite, quem não quer se aventurar em meio ao vento que vem do Oceano, pode se deliciar na piscina coberta, que fica envolta numa ampla pirâmide de vidro. Verdadeiros banhos relaxantes.
Imagem
ImagemImagemImagemImagem

Hotel Marina Bay Sands – Cingapura.

Extrapolando os limites, o arquiteto Moshe Safdie projetou a maior piscina aérea do mundo,150 metros de comprimento, no topo de um de um arranha–céu de 200 metros de altura. Trata-se do hotel de arquitetura arrojada,  o “Skypark” A piscina dá a impressão de ter sido construída no convés de um navio, estrategicamente colocado sobre três prédios que lembram colunas. Nadar na grande piscina não é tão arriscado quanto parece. Enquanto a água “infinita” dá a impressão de terminar em um despenhadeiro, na verdade ela escorre para uma espécie de canal, de onde é bombeada de volta.


Imagem
ImagemImagem

 

ESMALTES NA DECORAÇÃO

Oi gente!!!
Hoje saí pra comprar esmaltes e vi cada vidrinho colorido lindo que deu vontade de comprar todos. Não pra usar, porque não usaria nem a metade, mas apenas para ficar olhando de tão alegres que são.
As embalagens dos produtos estão cada vez mais lindas que nem dá vontade de guardá-las.
Então corram tirá-los da gaveta e expor sua coleção.
Imagem

Os esmaltes se tornaram uma ‘peça chave’ na decoração, seja no quarto , banheiro, lavabo, em cima da penteadeira, até mesas de centro, porque não??
Colocados em bandejas ficam chiquérrimos……!!!
ImagemImagemImagem
Dá um toque bem feminino….

ImagemImagem

Adorei esse dentro da bomboniere!
Imagem
Colocados em racks de acrílicos que podem ser comprados prontos pelo Ebay.

Gostaram?

Agora vou sair pra comprar mais vidrinhos….eheheh…
bjos

10 Ícones da arquitetura e algumas curiosidades

Esse post foi colocado originalmente no site da Casa Vogue, adorei.

As obras a seguir, antes de virarem os cartões postais nas suas respectivas cidades, foram foco de muitas polêmicas e protestos.

Ponte do Brooklyn, Nova York – Estados Unidos (1870-1883)

Ponte suspensa que une os dois distritos de Nova York, Brooklyn e Manhattan, foi construída sobre o rio de cima para baixo, com câmaras pneumáticas. O projeto inovador levou 13 anos para ser concluído, usou quase 10 mil km de cabos de aço, custou mais de US$ 15 milhões e matou cerca de 20 pessoas, inclusive seu projetista, o alemão John Roebling.

Capitólio, Washington – Estados Unidos (1793-1868)

A primeira sessão do Congresso norte-americano ocorreu em novembro de 1800, com o Capitólio ainda em obras. Isso porque o projeto encomendado pelo presidente George Washington foi concluído apenas na gestão de Andrew Johnson. Durante esses 75 anos, o desenho original de William Thornton passou por várias modificações (e mãos de outros sete arquitetos), na foto acima, de 1863, o domo tinha sido refeito na fase final de expansão do prédio.

Empire State, Nova York – Estados Unidos (1930-1931)

Cerca de 3 mil operários fizeram o Empire State subir quatro andares e meio a cada semana durante a obra. O arranha-céu foi erguido em tempo recorde para ganhar a corrida da construção mais alta do mundo, título até então em posse da Torre Eiffel. Esse título se manteve por 4 décadas.

Torre Eiffel, Paris – França (1887-1889)

A torre do engenheiro Gustave Eiffel pensada e feita apenas como construção temporária, pois era para ser apenas a porta de entrada da grande feira internacional de 1889, que reunia as novidades científicas e culturais da época. Mas, quando a estrutura de ferro fundido de 10 mil toneladas e 300 m de altura ficou pronta, ganhou o posto de maior construção do mundo por 41 anos.

Casa Fallingwater, Pensilvânia – Estados Unidos (1936-1939)

Casa projetada pelo grande arquiteto Frank Lloyd Wright. A família Kauffman queria uma casa com vista para a cachoeira e foi quando o arquiteto surpreendeu os moradores, a cachoeira não seria vista mas sim sentida, pois a casa foi erguida sobre a cachoeira: o som da queda-d’água preenche os interiores da mansão, hoje transformada em um museu.

Museu Guggenheim de Bilbao – Espanha (1993-1997)

Um dos marcos da revitalização da cidade, o projeto de Frank Gehry transformou um porto abandonado em um forte polo cultural e turístico da Espanha. A obra é uma mistura inusitada de titânio, vidro e calcário. A forma lembra o desenho moderno de Frank Lloyd Wright, autor do Guggenheim de Nova York, ao mesmo tempo que é, também, um navio, em referência à antiga produção de barcos pela qual Bilbau foi um dia conhecida.

Ponte Golden Gate, Califórnia – Estados Unidos (1933-1937)

Por quase uma década, 2 mil ações tentaram impedir a construção da ponte Golden Gate, na entrada da baía de San Francisco: os moradores temiam perder a bela vista, e os militares, uma saída estratégica em tempos de guerra. Até mesmo a escolha da cor foi tumultuada. A marinha exigia listras amarelas e pretas para que os barcos pudessem avistá-la de longe, mas ,enquanto os construtores decidiam como pintá-la, foi feito um teste nas vigas com o laranja internacional. As autoridades do Estado gostaram do tom vibrante e ficaram com ele.

Estátua da Liberdade, Nova York – Estados Unidos (1876-1884)

O francês Auguste Bartholdi terminou a Estátua da Liberdade em 1884, mas ela só foi inaugurada dois anos mais tarde. É que o monumento que celebra o centenário da independência norte-americana foi construído no quintal do artista, lá na França. Depois de pronta, ela teve de ser desmontada em 350 peças e encaixotada em 214 caixotes para ser despachada de navio até Nova York.

Pirâmide do museu do Louvre, Paris – França (1984-1989)

As cinco pirâmides da entrada  do museu do Louvre foram alvo de grandes debates na França. Projetada pelo arquiteto norte americano de origem chinesa I. M. Pei. O projeto foi inicialmente muito criticado por apresentar formas futuristas demais para o contexto clássico do museu. A execução dessa pirâmide, inspirada nos modelos egípcios, constitui o ponto final de uma evolução pessoal que o levou do “estilo internacional”, cultivado durante os anos de 1950, a uma arquitetura baseada em formas simples.

Taj Mahal, Agra – Índia (1630-1652)

Depois de o Taj Mahal quase vir abaixo durante a rebelião hindu, em 1857, o governo indiano passou a cuidar melhor do mausoléu feito do amor de Shah-Jahan (e da força de mais 20 mil homens) pela princesa Mumtaz Mahal. O domo foi protegido por um andaime gigante durante os ataques aéreos da 2ª Guerra Mundial, na década de 1940, e o conflito entre Índia e Paquistão, que se estendeu entre os anos 1960 e 1970.

Restaurante high-tech em Londres

Esse restaurante de comida oriental foi fundado por 2 ex estudantes de Oxford que sempre tinham problemas com a falta de atenção dos garçons. Para resolver esse problema, abriram restaurante com sistema interativo para fazer os pedidos das comidas, bebidas, contas.

O restaurante do piso térreo tem um retroprojetor para cada mesa. A decoração é mantida em tons escuros para enfatizar as projeções.

Os lugares são pré determinados com círculos brancos onde são projetados o menu e a escolha do prato é feita pelo processo touch screen. A interatividade não para por aí, pois há possibilidades de mudanças das toalhas virtuais e enquanto se aguarda o pedido chegar, pode-se brincar com joguinhos como batalha naval.

Imagem

Detalhe para os projetores no teto.

Imagem

Imagem

Simulação do prato pedido.

Fonte: www.inamo-restaurant.com/

Adorei! Bjs